Partidas

Para aqueles que passam por nossa vida
Sem nos darmos conta o quanto
Cada um, a sua maneira,
É um mestre do amor
Despertando-nos sobre a ilusão
Que cega nossos olhos
Sobre o verdadeiro sentido
De nossa tão curta existência

Amar…
O quanto realmente se sabe amar
Eu me pergunto
Enredamo-nos em pensamentos
Que nos paralisam
Em rancores, ressentimentos,
Ódios, vinganças,
Invejas, ciúmes,
Mágoas de más águas

Viramos zumbis
Não temos mais viço
Desumanizamos-nos
Perdidos ao longo da vida
Pelo medo de nossas feridas
Feridas “tão antigas”
Que nem sabemos quando surgiram

Na busca da solução
Tornamo-nos ”doutores”
Em diversos conhecimentos
Mas a dor não apazigua
No desespero ao Alto olhamos
Descobrindo que nada sabemos
Desse amor que nos humaniza
Que nos sensibiliza e nos toca
Na profundidade de nosso ser

Nas preces reencontramos
O estado de serenidade
E começamos a acolher
Todos nossos pedaços
Separados no tempo
Por tantos pensamentos
Agora, novamente juntados,
Perdoamos nossos erros
Compreendendo que tudo
Foram meras ilusões

Segue meu amigo/a
Segue mestre do amor
Segue pelas mãos de Jesus
Nosso Mestre do Amor Maior
Que junto d´Ele
Sejas acolhido/a por Maria
Envolvido/a em seu manto de luz
De puro azul como o céu
Curando tuas feridas
Com as mais doces fragrâncias
Conduzindo-te às mais altas esferas
Para com alegria celebrares
O precioso encontro com Deus

Por: Erica Brandt

Data: 25/02/2010

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezoito − quatro =