Ser Mulher

Corra e solte seus cabelos ao vento
Liberte seu corpo
Para expressar a força
Dos seus movimentos

Pise na terra úmida
Sinta o cheiro da terra molhada
O aroma da mata selvagem
Que entre suas folhagens
Indica o caminho
Apontando o final da estrada
Inspirando o começo
De outra jornada

Sob a luz do sol
Que ilumina cada passo
Ouça o balançar dos galhos
O canto dos pássaros
O fluxo das águas
O sorriso da criança

Chegada a noite
Não se acanhe
Abra seus braços
Estenda a mão
Toque as estrelas
E descubra nelas
Um pedacinho seu
Um sonho perdido
Um sonho realizado
Uma esperança fortalecida
E o amor por você
Reencontrado

Sem constrangimento
A lua vem lhe acolher
Na doce penumbra
Mostrando a cada semana
Que pode ser nova
Crescente, cheia ou minguante
Convidando você
A não mais se reter
No que já foi
Ou vai acontecer
E sim se permitir
Viver o seu próprio
Estágio de “lua”
Em cada instante presente
No seu amadurecimento

Por: Erica Brandt

Data: 08/03/2002

Facebooktwitterredditpinterestlinkedinmail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × 5 =